• Clio Operária

Coluna Pagu: Você disse subimperialismo?

William Poiato*


Bem vindo à Coluna Pagu, coluna quinzenal do Clube Pagu para a revista Clio operária. A ideia desta coluna é comentar e auxiliar na leitura do livro do mês do Clube e ainda por cima debater um pouco sobre o Marxismo leninismo.

Conheçam o Clube Pagu: www.clubepagu.com.br

O livro de março é o “Subimperialismo e dependência na América Latina — o pensamento de Ruy Mauro Marini” de Adrián Sotelo Valencia, um esforço que exala América Latina aprofundando o pensamento de Marini, em nosso tempo.


O livro foi escolhido por Jones Manoel., nosso curador este mês, Jones é co-organizador do livro “Revolução Africana: Uma Antologia do Pensamento Marxista” pela Autonomia Literária além disso em sua auto descrição diz: “é pernambucano, filho da Dona Elza e comunista de carteirinha. Começou sua militância na favela onde nasceu e cresceu, a comunidade da Borborema, construindo um cursinho popular, o Novo Caminho, junto com seu amigo Julio Santos (ele, Julio e outro amigo, Felipe Bezerra, foram os primeiros jovens da história de Borborema a entrar em uma universidade pública). Depois de dois anos com o cursinho popular, passou a militar no movimento estudantil em paralelo ao seu curso de história na UFPE. Pouco tempo depois, ingressou nas fileiras da UJC (a juventude do PCB). Ativo no movimento estudantil até 2016, hoje atua no movimento sindical e na área da educação popular. Mestre em serviço social, atualmente é professor de história, mantém um canal no YouTube e participa do podcast Revolushow. Segue militante do PCB.”[1]


Adrián Sotelo Valencia, autor, é sociólogo, pesquisador do Centro de Estudos Latino-Americanos, da Faculdade de Ciências Políticas e Sociais da Universidade Nacional Autônoma do México (Cela/Unam), participou também “Riqueza e miséria do trabalho no Brasil II“ & organizador de “ A América Latina e os desafios da globalização” investiga o problema da dependência na América Latina tem por grande referência Ruy Mauro Marini [2].


Enfim, chegamos à Ruy Mauro Marini uma das principais referências do pensamento crítico latino-americano, da Política Operária (POLOP), participou da fundação da UNB viu a repressão de perto, exonerado como professor, preso e sequestrado pela marinha consegue se exilar no México, vinculando-se ao Centro de Estudos Internacionais do Colégio do México. Durante esse período publicou artigos de destaque, entre eles “Contradicciones y conflictos en el Brasil contemporáneo” (1965), “Brazilian Interdependence and Imperialist Integration” (1966) e “Dialéctica del desarrollo capitalista en Brasil” (1966), integrados ao seu livro Subdesarrollo y revolución (1969).[3]


Comentaremos o conceito de Subimperialismo para instigar à leitura de Valência:


A Teoria Marxista da Dependência (TMD), trouxe diversos aportes interessantes para compreender o capitalismo que pós II Guerra, segundo ela, a monopolização atinge determinado grau que passa a ser interessante aos interesses do capital a industrialização de países em situação de dependência, porém esta industrialização aconteceria em aliança aos interesses das burguesias locais, que fundiram seus interesses aos imperialistas, desta forma formando pequenos monopólios, que ao atingirem a escala local, tendiam a busca do controle regional sendo portanto, sub imperialistas em suas regionalidades, submetidas ao imperialismo, pelo capital internacional, como um todo[4] sendo este um momento onde as burguesias locais conseguiram extrair uma mais-valia extraordinária monopolizando-se, lembrando que esta é

“obtida naqueles casos em que capitalistas isolados introduzem em suas empresas máquinas e métodos de produção mais aperfeiçoados em relação àqueles empregados na maioria das empresas do mesmo ramo. Por esse meio, alguns capitalistas obtêm em suas empresas uma produtividade do trabalho mais elevada em relação às condições médias existentes naquele ramo da produção. Em consequência, o valor individual da mercadoria produzida nas empresas desses capitalistas revela-se inferior ao valor social desta mercadoria. Mas, como o preço da mercadoria é determinado pelo seu valor social, esses capitalistas auferem uma taxa mais elevada de mais-valia em relação à taxa corrente.”[5]


O subimperialismo, conceito para lá de polêmico, nos leva a pensar se um Estado, região ou (mais corretamente) setor da burguesia internacional, é capaz de ser subimperialista ou não. É uma ideia que torce o nariz de muitos pensadores marxistas e leninistas. A não compreensão do movimento do capital, pensando de forma quase dogmática a teoria do Imperialismo de Lênin, como fase do capitalismo (retirando dela elementos importantes) é um problema, por outro lado, certas explicações dadas especialmente por Marini para a ditadura e especialmente seu processo anterior podem ser lidas (apesar de não ser) um ode às políticas desenvolvimentistas em geral.


Vale conhecer a polêmica pelos olhos de Adrián Sotelo Valencia, entrar nas minúcias deste processo hoje, importantíssimo para compreensão do Brasil.


*William Poiato é Professor de Geografia, coordenador do Cursinho Popular Lima Barreto — Favela Vila Prudente & co-organizador do Clube Pagu.



Conheçam o Clube Pagu e recebam livros marxistas na sua casa todos os meses: apoia.se/clubepagu


Referências:


[1] https://bit.ly/38IjUb4

[2] https://bit.ly/39MBV85

[3] https://bit.ly/2SGJA27

[4] https://bit.ly/2V2aRO9 [5] https://bit.ly/2wwNaTV


Boas leituras de aprofundamento:


https://www.imperialismoedependencia.org/a-teoria-da-dependencia-20-anos-depois-de-ruy-mauro-marini/


http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=18337&catid=336


http://www.interpretesdobrasil.org/sitePage/78.av


http://latinoamericana.wiki.br/verbetes/m/marini-ruy-mauro


https://www.expressaopopular.com.br/loja/produto/ruy-mauro-marini-vida-e-obra/


http://www.interpretesdobrasil.org/sitePage/78.av


https://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/arquivos_biblioteca/artigo241merged_document_251.pdf


http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/569742-a-teoria-da-dependencia-20-anos-depois-de-ruy-mauro-marini


https://periodicos.ufpe.br/revistas/realis/article/view/15210


http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-49792018000300535

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
apoie.png